Foto: Bárbara Campos

Foto: Bárbara Campos

Foto: Bárbara Campos

Foto: Bárbara Campos

Foto: Bárbara Campos

Criada a partir do convívio do grupo com moradores do centro da cidade de São Paulo, pessoas das mais diferentes origens e trajetórias, que vivem clandestinamente no país, se prostituem ou militam por moradia, a peça é uma releitura e um aprofundamento do trabalho anterior do grupo, Um Dia de Ulysses.

 

Com dupla narração, o espetáculo conta a história de Nelson e de Coreano. Nelson é um ex presidiário que sai da prisão e parte a uma busca sem fim por sua antiga companheira, Helenice, em uma cidade que já não reconhece. Coreano, por sua vez, é um homem que integra um esquema de falsificação de documentos e manutenção ilegal de bolivianos na cidade que, com o esquema desarmado, passa a ser perseguido pela polícia e pelos bandidos que integravam o bando.

 

A busca de um e a fuga de outro se confundem e produzem um encontro inusitado. Nesse duplo percurso, figuras do centro da cidade atravessam o caminho dos dois, como a boliviana Lena, que mora no país e trabalha clandestinamente como costureira; Elaine, uma prostituta do centro da cidade e moradora de um cortiço; Diva, um travesti que vive de pequenos shows em boates decadentes e André, filho de Elaine e Diva, que sonha em ser ator e vive perseguindo a mãe nos pontos em que ela fica.

 

A montagem, que estreou em março de 2009, com o apoio do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo, foi indicada ao Prêmio Shell 2009 na categoria Melhor Autor, e ao Prêmio da Cooperativa Paulista deTeatro, nas categorias Melhor Dramaturgia, Melhor Elenco e Melhor Espetáculo Apresentado em Espaços Não- Convencionais, sendo premiado nesta última categoria.

 

Dramaturgia e direção

José Fernando de Azevedo

 

Atores

Benito Karmonah

Bruno Gavranic

Conrado Caputo

Humberto Gollabeh

MawusiTulani

Lívia Camargo

Teth Maiello

 

MAIS...

CIDADE DESMANCHE

VÍDEO